segunda-feira, 25 de abril de 2016

COMO PLANTAR GIRASSOL.



O girassol (Helianthus annuus) é uma planta nativa da América do Norte que normalmente atinge de 1 m a 4 m de altura, embora existam cultivares com menor tamanho e cultivares que podem atingir maior altura, podendo chegar a quase 8 m. Seus grandes capítulos florais o tornam uma planta apreciada em jardins e como flor de corte, existindo um bom número de cultivares para estes objetivos. Os frutos secos (cipselas) contêm sementes que podem ser consumidas cruas ou assadas, e podem ser usadas para fazer farinha ou para a extração de óleo vegetal. As sementes, o farelo resultante da extração de óleo e a folhagem podem ser utilizados na alimentação de aves e outros animais.

Para o cultivo de girassóis ornamentais, veja também o artigo sobre o girassol em jardim.info


A temperatura mínima durante o ciclo de cultivo não deve ser inferior a 5°C, sendo melhor que não fique abaixo de 10°C. O Girassol também cresce bem com temperaturas elevadas, podendo tolerar até mesmo temperaturas próximas a 40°C. No entanto, ventos fortes e tempestades podem causar danos as plantas, diminuindo a produtividade.

Luminosidade

Cultive com iluminação solar direta. Esta planta precisa receber luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.



Solo


O solo deve ser bem drenado, profundo, fértil e rico em matéria orgânica. Esta planta é bastante tolerante quanto ao pH do solo, mas o ideal é que esteja entre 6 e 7,5.



Irrigação


Irrigue com a frequência necessária para que o solo seja mantido úmido, mas sem que permaneça encharcado. Contudo, plantas bem desenvolvidas podem suportar breves períodos de seca.



Plantio

Embora as sementes de qualquer cultivar de girassol sejam comestíveis, deve-se escolher um cultivar de acordo com o objetivo do plantio. Por exemplo, para a produção de óleo vegetal, deve-se escolher cultivares apropriados para esse fim, que possuem um maior teor de óleo nas sementes. Cultivares ornamentais muitas vezes são menos produtivos que os cultivares selecionados para a produção de sementes.

As sementes geralmente são semeadas diretamente no local definitivo, a uma profundidade de 2 a 4 cm, pois as mudas de girassol geralmente não toleram bem o transplante. Caso sejam semeadas em sementeiras ou em copinhos feitos de papel jornal, faça o transplante assim que as mudas possam ser manuseadas sem sofrer danos, mas antes que as raízes ocupem todo o volume do contêiner. As sementes germinam normalmente em uma ou duas semanas.

O espaçamento entre as plantas varia conforme o cultivar e as condições locais de cultivo, mas geralmente pode ser usado um espaçamento de 80 cm entre as linhas de plantio e 40 cm entre as plantas. Para cultivares ornamentais pequenos, 20 a 30 cm entre as plantas é o suficiente, e para cultivares gigantes pode ser necessário um espaçamento de até 1 m entre plantas.

O girassol pode ser cultivado em vasos grandes, mas neste caso o ideal é plantar apenas cultivares ornamentais anões ou os cultivares de menor tamanho.


Tratos culturais


Retire plantas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes no início do plantio.

Dependendo da região e do tamanho da plantação, pode ser necessário colocar alguma proteção contra as aves, pois estas podem se alimentar das sementes e diminuir ou mesmo arruinar a colheita.

Do mesmo modo que para muitas outras culturas agrícolas, não é aconselhado plantar o girassol consecutivamente no mesmo local, devido a maior probabilidade de surgirem problemas com doenças quando o plantio é feito seguidamente na mesma área.



Colheita

A colheita pode ser feita geralmente de 70 a 90 dias após o plantio, embora isso possa variar com o cultivar e as condições de cultivo.

A colheita manual dos capítulos florais pode ser feita quando estes estão com uma coloração castanho-clara. É possível atrasar a colheita, mas é preciso levar em conta que o consumo das sementes por aves e outros animais podem levar a perdas significativas.



Fonte: