quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Óleo de Coco – O Guia Completo para Iniciantes

O Óleo de Coco Tem Atraído a Atenção das Pessoas Pelos Inúmeros Benefícios que Ele Proporciona à Saúde. Veja Por Quê:

A enorme atenção que o óleo de coco vem recebendo não é gratuita, já que seus benefícios vão desde ajudar a emagrecer até a fortalecer o sistema imunológico do corpo, melhorando o perfil do colesterol, o funcionamento da tireoide e o nível fadiga, entre outros.
O óleo de coco também é usado para adicionar sabor e aroma na culinária do mundo todo. E certamente você já deve ter ouvido falar sobre a capacidade de hidratar que o óleo oferece quando massageado na pele ou passado nos cabelos.
Além disso, também é um ingrediente básico de vários produtos para o corpo, tais como sabonetes, loções e cremes.
Por ser um óleo muito estável (mais de 90% dele é gordura saturada, altamente estável), o óleo de coco não altera sua estrutura química em altas temperaturas, ao contrário dos óleos vegetais, mantendo-se saudável durante o cozimento dos pratos.

Muita coisa? Então vamos começar do princípio…

oleo-de-coco-guia-completo

Por Que o Óleo do Coco é Bom para a Saúde?

Há inúmeras razões que justificam o consumo do óleo de coco, mas provavelmente o principal motivo para você tomá-lo são os triglicerídeos de cadeia média (ou ácidos graxos de cadeia média), especialmente o ácido láurico.

#1 – Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM)

coco
Estas gorduras saturadas são o que o óleo de coco tem de melhor. Sim, os TCM são gordura saturada. E sim, eles fazem bem para sua saúde!
Acredite, as gorduras não são iguais e nem todas as gorduras saturadas são ruins.
Os triglicerídeos de cadeia média são um exemplo disso. O ácido cáprico, ácido caprílico, ácido capróico e ácido láurico podem fazer maravilhas para o organismo.
Eles possuem grandes propriedades antibióticas que protegem e curam seu corpo, como iremos explicar com mais detalhes.
Eles também aumentam a taxa de metabolismo em seu corpo (contribuindo assim para a perda de peso), aumentam o nível de colesterol HDL (o “bom” colesterol) e baixam o nível do colesterol LDL (o “mau” colesterol). E são ainda excelente fontes de energia.
Por não precisarem ser digeridos (ao contrário dos triglicerídeos de cadeia longa), vão direto para o fígado, onde são convertidos em energia e não são armazenados como gordura.
Isso contribui para acelerar seu metabolismo. Veja abaixo a composição dos ácidos graxos do óleo de coco:

Nome do Ácido Graxo Porcentagem Observação Tipo de Gordura
Acido Láurico 45% a 52% Triglicerídeo de cadeia Média Gordura Saturada
Acido Mirístico 16% a 21% Triglicerídeo de cadeia Média Gordura Saturada
Ácido Caprílico 5% a 10% Triglicerídeo de cadeia Média Gordura Saturada
Ácido Cáprico 4% a 8% Triglicerídeo de cadeia Média Gordura Saturada
Ácido Capróico 0.5% a 1% Triglicerídeo de cadeia Média Gordura Saturada
Ácido Palmítico 7% a 10% Triglicerídeo de cadeia longa Gordura Saturada
Ácido Oleico 5% a 8% Triglicerídeo de cadeia longa Gordura Insaturada
Ácido Palmitoleico Em traços Triglicerídeo de cadeia longa Gordura Saturada
Ácido Linoleico 1% a 3% Triglicerídeo de cadeia longa Gordura Insaturada
Ácido Linolenico Até 0.2% Triglicerídeo de cadeia longa Gordura Insaturada
Ácido Esteárico 2% a 4% Triglicerídeo de cadeia longa Gordura Saturada

#2 – Propriedades Antibióticas

Os ácidos láurico, cáprico e caprílico, todos TCM presentes no óleo do coco, têm propriedades antifúngicas, antibacterianas e antivirais muito fortes.
Esses ácidos graxos se convertem em poderosos agentes antiinfecciosos, como a monocaprina e monolaurina, que protegem o nosso corpo, interna e externamente, de erupções cutâneas, coceiras, micoses, dermatites etc.
O ácido láurico (que representa quase 50% do óleo de coco) é convertido pelo corpo na monolaurina, que é muito importante para ajudar a lidar com vírus e bactérias que causam doenças como gripe, herpes, e até mesmo o HIV.
Os ácidos graxos do óleo de coco também ajudam a combater bactérias e protozoários nocivos, como a giardia lamblia. O óleo de coco, graças aos TCM, ainda pode ser usado como vermífugo.

#3 – Perda de Peso

Sim, o óleo de coco emagrece. Obviamente, ele não é uma pílula mágica, e você vai precisar se exercitar e se alimentar melhor.
Mas o fato é que há pesquisas que comprovam que o óleo de coco reduz a porcentagem de gordura do corpo (confira duas delas aqui e aqui).
Ele ajuda na redução de gordura por ser a mais rica fonte de triglicerídeos de cadeia média (TCM) que você pode encontrar.
Elas são gordura de fácil digestão que dão muita energia e auxiliam no funcionamento saudável da tireoide.
Por isso, apesar de ser quase 100% gordura saturada, o óleo de coco não prejudica o coração.
Pelo contrário, ele ajuda a reduzir o colesterol ruim e aumentar o colesterol bom, e contribui para redução do peso e perda de gordura.

#4 – Vitamina E

O óleo de coco é grande fonte de vitamina E, que possui forte ação anti-oxidante e é fundamental para o bom funcionamento do organismo, além de garantir boa aparência da pele, cabelo e unhas.
Você sabia que existem oito formas de vitamina E e que seu corpo precisa de todas elas?
O interessante disso é que a maioria dos suplementos e dos polivitamínicos trazem apenas uma forma da vitamina E (normalmente o alfa-tocoferol), para baratear seus custos.
Isso não é bom, porque as outras formas também são necessárias para manter o bom equilíbrio do seu corpo.
Por outro lado, o óleo de coco traz as oito formas de vitamina E: os quatro tocotrienois e os quatro tocoferois.
Sim, você tem o poder antioxidante completo da vitamina E com óleo de coco.

#5 – Hidrata a Pele

O óleo de coco é, sem dúvida, o melhor agente de cuidado da pele você pode ter (são raras pessoas alérgicas ao óleo de coco).
Sua estabilidade, propriedades antimicrobianas, capacidade hidratante e o fato de se solidificar abaixo 25 graus o torna uma proteção ideal contra rachaduras da pele.
A vitamina E presente nele também auxilia muito nesse processo, melhorando a saúde da sua pele e a protegendo contra o envelhecimento precoce.

Outras Propriedades…

como-tomar-oleo-de-coco
O óleo de coco também ajuda na absorção de vitaminas lipossolúveis, a controlar os níveis de glicose e insulina no sangue, a melhorar a circulação sanguínea e a ajudar na luta contra tumores, úlceras no estômago e do tubo de digestivo, infecções renais e inflamações, entre outras coisas mais.
Também é muito eficaz na cura e alívio de hematomas e pequenos cortes.

Como Tomar o Óleo de Coco?

Melhor opção: tome direto com uma colher
A forma mais prática de tomar seu óleo de coco é tomando direto com uma colher.
Quanto tomar? Tome duas a quatro colheres de sopa por dia e você irá ver grandes resultados. Mais que isso é desnecessário e pode prejudicar seus esforços caso você queira perder peso.
Nossa sugestão é começar aos poucos, porque o óleo de coco pode soltar o intestino em quem não está acostumado a digerir gordura. Tome uma colher por dia, e vá aumentando aos poucos, até chegar a três ou quatro colheres.
Mas há uma quantia certa para tomar de óleo de coco por dia? Como gostamos de dizer, óleo de coco é alimento e não remédio. Não há um valor certo ou errado. Apenas use o bom senso e você ficará bem.
Outra opção: cozinhe e espalhe na comida
Outro jeito prático de ingerir seu óleo é cozinhando com ele. O óleo de coco é uma gordura muito estável e resistente à oxidação (não vai ficar rançoso facilmente).
Ele é tão estável que ao ser usado no fogão é 12 vezes mais resistente à oxidação que o óleo de canola, 16 vezes mais que o óleo de soja e 300 vezes mais resistente que o óleo de linhaça!
Usado na cozinha, o óleo de coco pode ser reaquecido sem produzir radicais livres. Ou seja, você pode usar o óleo de coco em frituras, para untar panelas etc. E não precisa nem guardar na geladeira depois.
Use o óleo de coco também em molhos e preparações.
Caso você deseje fazer molho para salada, é recomendável misturar azeite de oliva junto, para que o óleo não se solidifique tão facilmente em temperatura ambiente.
Enfim, use sua criatividade. Substitua alguns óleos vegetais pelo de coco, faça testes… experimente.

Óleo de Coco em Cápsulas?


Vale a pena tomar óleo de coco em cápsulas? Se quiser, leia o nosso artigo completo aqui.
Nossa opinião é: prefira sempre o produto natural e tome a versão em cápsulas apenas se não houver outra alternativa.
Primeiro porque o óleo de coco é um alimento tradicional e não um remédio. Segundo, as pesquisas que demonstram os benefícios do óleo de coco são todas feitas com o produto natural e não em cápsulas.
E por fim, a versão em cápsulas sai mais cara. Do ponto de vista do custo-benefício, vale mais o óleo natural.
Se você realmente não consegue consumir o óleo de coco direto (que tem um sabor e textura bem leves, diga-se de passagem) vale cogitar o óleo de coco em cápsulas, que pode ser encontrado em lojas de suplementos

Onde Comprar Óleo de Coco

Atualmente você pode comprar o óleo de coco em empórios, casas de produtos naturais ou até mesmo em certos supermercados.
Hoje em dia está muito mais fácil encontrar o produto. Na internet é fácil também encontrar vendedores confiáveis.

Fonte: https://oleodecoco.info/