sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Eucaliptos - Qual deles usar?

Existem mais de 700 espécies de eucalipto. São árvores perenes, altas, que chegam a atingir 90 metros. As árvores jovens possuem folhas verde azuladas enquanto as maduras desenvolvem folhas amareladas longas e estreitas com flores brancas puxando para o creme.


O nome científico Eucalyptus, é derivado das palavras gregas "eu", que significa "bem", e "kalyptus", que quer dizer "cubro", em alusão ao crescimento rápido. Por esse motivo ele é usado amplamente no reflorestamento e na produção de celulose. Por suas qualidades antissépticas, as  mais variadas espécies de eucalipto já se espalharam por quase todas as regiões tropicais e subtropicais da Terra.
Na aromaterapia, as espécies mais utilizadas são:  E.globulusE.citriodoraE. radiataE. staigeriana E. smithii.  

Informações gerais
Família botânica: Myrtaceae
Parte utilizada da planta: Folhas
Processo de extração: Destilação à vapor das folhas frescas ou parcialmente secas e dos galhos novos.
Principais componentes químicos: Cineol (70-80% na maioria das espécies, exceto do eucalipto citriodora, que possui uma elevada quantidade de citronelol), pineno, limoneno e globulol.
Países de origem: Austrália e Tasmânia. Cultivado também na Espanha, Portugal, Brasil e Estados Unidos.
Combina bem com: manjericão, benjoim, cedro, olíbano, junípero, lavanda, limão, manjerona, melissa, alecrim e tomilho.
Propriedades: De maneira geral, os diferentes tipos de eucalipto são muito utilizados para o tratamento do sistema respiratório, mas de acordo com cada espécie, há variações quanto ao uso, que são indicadas especificamente a seguir.

Cada um deles, de acordo com seu quimiotipo, tem suas diferentes propriedades ressaltadas. No âmbito emocional, cada espécie de eucalipto pode atuar também de diferentes maneiras. Confira a seguir as particularidades das espécies mais utilizadas na aromaterapia.


Informações específicas
Eucalyptus globulus (Cineol 80-85%)
Palavra-chave: Libertar
Seu aroma é descrito como fresco, medicinal, balsâmico, canforado, amadeirado, terral.
O uso do eucalipto globulus na medicina é antigo, e seu óleo essencial, um remédio extremamente eficaz e versátil. É considerado como um dos melhores óleos antissépticos e antivirais, expectorante e estimulante do sistema respiratório.
Indicações: rinite, asma, bronquite, resfriado, tosse, tosse carregada, febre, gripe, má circulação, diabetes, sinusite, doenças infecciosas e urinárias, herpes labial, reumatismo,   dores musculares, parasitas intestinais e mordidas de cobra. 
Ação no emocional: Balsâmicoequilibra as energias e é frequentemente usado para purificar o ar. Fortalece o foco mental, auxilia a sintetização das ideias para concluir tarefas intelectuais. Muito útil para pessoas que se sentem cercadas e oprimidas e, no entanto, não conseguem reagir para adquirir sua liberdade. Estimula o ânimo e a coragem para agir positivamente.
Eucalyptus citriodora 
Palavras-chave: Limpar
Também chamado de eucalipto-limão.
Seu aroma é fresco, cítrico, estimulante e levemente amadeirado.
Indicações: como antisséptico e bactericida, desodorante, desinfetante, desodorizador, saneador, hipotensor, repelente de insetos, artrite, bronquite, tosse seca, resfriado, gripe, dor de garganta, dor de cabeça, sinusite, exaustão, má circulação, doenças infecciosas, herpes, herpes labial, cortes, pé-de-atleta, fungos intestinais, caspa e micoses. 
Ação no emocionalEstimulante da concentração, auxilia no clareamento mentalsuaviza as oscilações de humor provocada por frustração e os acessos de raiva. 
Eucalyptus radiata 
Palavra-chave: Edificar
Possui aroma levemente canforoso, doce, frutal.
É uma planta graciosa e suas folhas cheiram a hortelã quando espremidas. Apesar da composição química suave, é altamente eficiente como bactericida e antiviral. Seus efeitos contra viroses e bactérias, inclusive estafilococos, tem sido comprovados em testes laboratoriais. Poderoso descongestionante na bronquite crônica e aguda, reduz o inchaço da membrana na mucosa, soltando o muco e aumentando o então restrito fornecimento de oxigênio às células.
Indicações: Artrite, bronquite, tosse carregada, herpes labial, resfriado, febre, gripe, má circulação e sinusite. É utilizado também como preventivo, para destruir germes e vírus em épocas de ocorrência de gripe. Por possuir aroma mais suave, é o mais indicado para crianças e pessoas muito alérgicas. 
Ação no emocional: Edificante, pode ser utilizado para organizar ideias e para aliviar dores de cabeça. É ideal para aliviar a letargia e a fadiga mental. Útil para ajudar com a indecisão, pois motiva e promove a confiança. Limpa a confusão mental e os conflitos internos.


Eucalyptus staigeriana (40% citral)  
Palavra -chave: Acolher 
Possui aroma suave e cítrico, lima-limão.  
Indicações: é um relaxante para os nervos, alivia dores musculares, é expectorante e revigorante. Atua como anti-infeccioso do aparelho respiratório, imunoestimulante e muito utilizado no combate à celulite e tratamento de micoses.  
Ação no emocional: Acolhedor, o óleo essencial de eucalipto staigeriana é indicado também para limpar os sentimentos de abandono e de carência. Acalma o coração e promove sensação de acolhimento.  

Eucalyptus smithii (>80% cineol)   
Palavra-chave: Expressar  
Possui aroma amadeirado, canforado e fresco.  
Indicações: congestão nasal, sinusite, asma e bronquite. Usado também como analgésico em dores musculares e reumáticas, antisséptico local e desodorizador. De acordo com um estudo da revista BMC of Immunology  de 18 de abril de 2008, este óleo essencial ajuda ainda a fortalecer o sistema imunológico.  
Compensador e libertador, pode ser utilizado em pessoas com dificuldades de se expressar ou em desconexão com o mundo. Pode ser estimulante ou relaxante, dependendo das necessidades do organismo.  

Outras espécies de eucalipto usados em aromaterapia   
Eucalipto camaldulense (Eucalyptus camaldulensis) - cineol 75%  
Eucalipto dives QT piperitona (Eucalyptus  dives var. piperitona)  
Eucalipto dunnii (Eucalyptus dunnii) - cineol >75%  
Eucalipto grandis QT pineno (Eucalyptus grandis)  
Eucalipto polybractea QT cineol (Eucalyptus polybratea)  
Eucalipto urofila (Eucalyptus urophila) - cineol >75% / pineno  
Eucalipto viminalis (Eucalyptus viminalis) - cineol > 80% 

Fonte: http://aromasvitais.blogspot.com.br/2013/05/eucaliptos-qual-deles-usar.html?view=flipcard

Referências

Livros:
CORAZZA, Sonia - Aromacologia: uma ciência de muitos cheiros. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2004.
HOARE, Joana. Guia completo de aromaterapia.São Paulo: Pensamento, 2010.
Sites:
Caderno do Eucalipto - Universidade Federal de Viçosa. Documento disponível em:
Kalinka Babuska Energias: 
West Coast Institute of Aromatherapy:
http://www.westcoastaromatherapy.com/newsletter-articles/articles-archive/eucalyptus/