segunda-feira, 8 de agosto de 2016

PICÃO - A PLANTA QUE CURA!


As plantas medicinais já mostraram que podem ser os remédios mais naturais do mundo, poderosos e com uma eficácia jamais imaginada pelos especialistas. Muitas delas costumam substituir os melhores remédios de todo o universo.

Suas propriedades variam sempre, de uma espécie para a outra, mas a maioria delas são, na verdade, ditas como os verdadeiros fármacos da medicina moderna. O Picão por exemplo, é uma planta medicinal usada em larga escala. É utilizada para produção de chás milagrosos e também para a fabricação de muitos remédios de origem natural. Neste artigo, descubra tudo sobre o Picão.
Informações Botânicas

O picão é dito como da família das Compostas. É uma erva bem natural que cresce em quase todas as regiões brasileiras. Seu caule é ereto, quadrangular e a sua estrutura pode atingir mais de um metro de altura. Seus ramos são opostos e a planta é considerada ramosa, glabra e as vezes um pouco pubescente.

Suas folhas são de grande importância para toda a estrutura do picão e são geralmente elas que conferem à planta uma característica medicinal. A folhagem é meramente membranosa, pequena e mede aproximadamente 10 cm de comprimento. Essas pequenas folhas possuem um cheiro bem reconhecível em seu meio. Podem ser de coloração amareladas ou brancacentas.


Onde Esta Planta Cresce?

Muitos dizem que a planta é facilmente encontrada em regiões abertas de todo o Brasil. Mesmo assim, existem locais específicos onde o Picão pode aparecer. Geralmente, a planta cresce em locais espaçosos e silenciosos. É encontrada normalmente em terrenos baldios ou expostos.

Além disso, a planta é nativa da áreas tropicais que não englobam somente a América do Sul. África, Caribe, e Filipinas também detém espécies de Picão em todo o território. Por conta de suas origens, o Picão possui uma longa história no mundo, desde seu surgimento até a sua propagação. Na América do Sul, por exemplo, tudo começou na região do Amazonas, incluindo outros sistemas etno-botânicos de nativos sul americanos no geral. Por isso, sua predominância se dá no Brasil. 
  


Propriedades e Indicações

O Picão tem as suas propriedades medicinais muito bem definidas e podem ter diversas propriedades. Dentre elas estão as funções: vulnerária, antidesentérica e hepática.

Com todas as propriedades , obviamente voltadas para doenças graves, o Picão é largamente indicado por especialistas em várias áreas da medicina natural. Na forma de chá, o Picão pode ser um ótimo combatente da icterícia e hepatites no geral.

O picão é conhecido por funcionar tanto pelo uso interno, quanto para banhos. O remédio feito a base de Picão pode ser várias consequências para a melhora da saúde. Dentre as doenças mais graves combatidas pela planta e todos os males onde o Picão pode atuar de forma positiva, estão os listados abaixo:
  • Distúrbios menstruais
  • Bactericida
  • Antiviral
  • Anti-fermentativo
  • Combate à diabetes de vários tipos
  • Função diurética
  • Anti-oxidante
  • Hipoglicemiante
  • Atua na secagem as secreções
  • Hepatoprotetor
  • Leucemias
  • Anti-inflamatório
  • Anti-espasmódico
  • Pode ser rápido na inibição de uma atividade tumoral
  • Vermífugo
  • Anti-ulceroso
  • Trabalha no controle da acidez estomacal
  • Estimula a digestão

Vale lembrar que o Picão, bem como seus chás e banhos, podem ser largamente usado na medicina pediátrica também, ou seja, crianças podem fazer uso do Picão sem complicações ou contras. O único cuidado que se deve tomar com o Picão é durante a gravidez. Em cobaias, o picão parecer restringir o fluxo e a quantidade de urina no organismo, o que pode ser danoso para as futuras mamães.


Princípios Ativos

O Picão pode ser considerado um prático remédio natural justamente por caus ade seus princípios ativos e todas as substâncias que estão contidas em suas folhas, caule, florações, etc. São eles:
  • Carotenóides
  • Fitosteróides
  • Poliacetilenos
  • Ácido nicotínico
  • Flavonoides
  • Terpenos
  • Fenilpropanoides
  • Lipídios
  • Benzenoides



Além de possui os principais princípios ativos para o tratamentos de diversas doenças, o Picão traz consigo componentes infalíveis e que podem servir para a produção de medicamentos dentro de laboratórios. Tais componentes se encontram citados logo abaixo:
  • Esculetina
  • Ácido behenico
  • Beta-sitosterol
  • Ácido butanedioico
  • Butoxilinolatos
  • Cadinoiss
  • Cafeína
  • Ácido caffeolico
  • Ácido caprico
  • Daucosterol,
  • Ácido elaidico
  • Ácidos eritronico
  • Friedelanos
  • Friedelinas
  • D-germacreno
  • Glucopiranoses
  • Glucopiranosideos
  • Inositol, isoquercitrina
  • Ácido laurico
  • Limoneno
  • Ácido linoleico
  • Lupeol
  • Luteolina
  • Muuroloi
  • Ácido miristico
  • Ocanin-glucosideo-palmitico
  • Ácido palmitoleico
  • Ácido paracoumarico
  • Phenilheptatrieno
  • Ácido fitenoico
  • Fitol
  • Pilosola UM
  • Poliacetilenos
  • Precoceno
  • Piranosos
  • Quercetina
  • Sandaracopimaradiol
  • O- tridecatetraendieno
  • Ácido de vanilico
 

Como Usar o Medicamento:  

Além de todas as substancias presentes, o Picão possui diversas aplicações. Como já foi dito, o chá e os banhos a base da planta são muito utilizados. Por isso, o Picão pode ser amplamente usado em infusões simples, Compressas, decocção e sucos. 

Os sucos de Picão podem ser usados para fazer as compressas. Tais líquidos deverão ser colocados em cima de feridas ou ulcerações, segundo indicações de especialistas. No banho, utilizando as folhas do Picão, a mistura deve ser aplicada pelo menos duas vezes ao dia e possui uma grande ação antisséptica e vulnerária.


Principais Cuidado

Durante um longo período de estudos, contatou se que a planta, ou seja, o Picão, possuía uma grande quantidade de cafeína em sua composição. Por isso, qualquer indivíduo que manifestar qualquer reação alérgica a principal substancia do café, deverá evitar a ingestão de qualquer medicamente feito a base da planta medicinal. Um outro cuidado muito importante que se deve ter com o Picão, é que ele é um hipotensor. Por isso, pacientes com problemas cardíacos podem ter reações bruscas quando ingerirem algum tipo de medicamente feito à base de Picão. Nestes casos, as doses devem ser devidamente reguladas pelos médicos responsáveis por este tipo de indivíduo. Por isso, é preciso respeitar a receita das dosagens e não exagerar no medicamento, o que não impede a sua real utilização.

Fonte: http://flores.culturamix.com/dicas/picao-a-planta-que-cura