quarta-feira, 30 de novembro de 2016

HORTELÃ PARA REFRESCAR E LEVANTAR O ÂNIMO


Calor? Falta de ânimo? Use hortelã!!!

Neste verão, mesmo as pessoas que gostam do calor vem sofrendo com as altas temperaturas e sensações térmicas elevadíssimas que, em algumas cidades, passou dos 50ºC. Nas torneiras, a água da rua vem fervendo (quando tem água). Os ventiladores já não dão mais conta do recado e nos presenteiam com ar quente (o que acaba piorando a situação) e nem todos podem se dar ao luxo de ficar o dia todo no ar condicionado. Outra característica desses dias muito quentes é a falta de energia. O organismo, muitas vezes responde com queda da pressão arterial, falta de apetite, dificuldades para dormir e , em alguns casos, até respirar. Aos mais calorentos, falta ânimo e vitalidade até para realizar as tarefas mais simples.

Existem algumas soluções simples, naturais e bastante ecológicas para melhorar um pouquinho o nosso conforto térmico. Simples, porque está ao alcance de qualquer pessoa. Naturais, porque você só vai precisar de água, folhas ou óleo essencial de hortelã. E ecológico, porque não não envolve gastos elevados com água ou energia elétrica!

Mas antes, vamos falar um pouquinho sobre nossa protagonista: a hortelã. Sim! A hortelã, pois se trata de um substantivo feminino! Muito bem, vamos lá!

Menta e hortelã são nomes populares para designar espécies de plantas do gênero Mentha. Aqui no Brasil, as espécies mais comuns são Mentha piperita, Mentha spicata e Mentha arvensis.

Segundo Lin Chau Ming, professor de horticultura da Unesp-Botucatu "A confusão (entre as espécies) é comum porque o cruzamento entre as Menthas resulta em plantas parecidas, embora diferentes biologicamente. Isso faz com que os pesquisadores tenham dificuldade em identificar que tipo de Mentha é." Além disso, os nomes variam muito de região para região.

Propriedades gerais e segurança

De modo geral, as hortelãs possuem propriedades descongestionantes, antiespasmódicas, antissépticas, estimulantes, tônicas, antivirais, hepáticas, antitérmicas, estomáquicas, cefálicas e vasoconstritoras. Exceto em elevadas concentrações, não é tóxica nem irritante. Ainda assim, no caso dos óleos essenciais, DEVE-SE EVITAR o uso em gestantes (alguns autores não recomendam seu uso durante toda a gestação, enquanto outros, indicam o uso diluído e moderado), bebês e crianças muito pequenas, pessoas que se utilizam de medicamentos homeopáticos, pessoas com epilepsia ou que tenham histórico de cardiopatia.

Composição

Os óleos essenciais possuem muitos componentes (alguns chegam a 300), os quais apresentam diferentes ações terapêuticas. A principal característica do óleo de hortelã é o seu frescor. Isso se deve à concentração de mentol. Dependendo da espécie de hortelã, as concentrações dos componentes também variam:



Usos

O óleo de hortelã possui uma infinidade de usos (por ex: para combater cólicas, náuseas, dor de cabeça, fadiga muscular, etc..), cada um com diferentes tipos de aplicação, mas hoje vamos nos concentrar em seu uso como potencial refrescante e animador.

Ah! E muito cuidado com algumas dicas de uso que vemos pela internet...principalmente quando se trata de ingestão. A ingestão de óleos essenciais é algo muito sério e, só quem entende MUITO sobre a química e a toxicidade desses óleos e dos efeitos no organismo é que tem propriedade para usá-los dessa forma.

Na França - país que utiliza a ingestão de forma REGULAMENTADA - apenas os médicos tem permissão para indicar a ingestão de ALGUNS óleos essenciais. Portanto, CUIDADO com o que se lê por aí...Hoje mesmo vi um site onde a pessoa recomendava ingerir diariamente 3 a 5 gotas de hortelã-pimenta misturadas a 1/2 copo de água ou suco (??!!). Um absurdo, já que cada gota de hortelã equivale ao poder de 25 xícaras do chá dessa planta...ou seja, uma overdose de hortelã...uma bomba para a mucosa gástrica e para o fígado! Fique atento!

Água aromatizada

Basta acrescentar algumas folhas frescas de hortelã em um copo, jarra ou suqueira com água gelada (com ou sem gás). Você pode também fazer o gelo com a hortelã, colocando as folhas nas forminhas junto com a água. Dá um toque todo especial. Quem quiser também pode acrescentar frutas...fica delicioso e super refrescante !!!


Banhos

De banheira: acrescente em uma banheira cheia, 5 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta*

* Não coloque o óleo diretamente na banheira. Dilua-o em 5 ml de óleo vegetal ou em 1 colher (chá) de mel ou ainda em 1 colher(sopa) de leite em pó.

De chuveiro: Coloque 2 a 3 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta em uma toalha pequena.

Enquanto toma banho, coloque a toalha no seu peito e permita que o calor do chuveiro libere os vapores do óleo essencial. Respire profundamente, relaxe sua mente e veja as mudanças maravilhosas que os óleos essenciais levam a sua mente e a seu corpo. Ao desligar o chuveiro use a mesma toalha para esfregar todo o corpo, especialmente braços e pernas com movimentos em direção ao coração. Isso ajuda a estimular a circulação, o sistema linfático e o sistema imunológico.

Pedilúvio frio

Em 4 litros de água fria, acrescente 2 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta diluídas em 1 colher (chá) de mel. Se desejar, acrescente 1 pedrinha de gelo.

Na piscina

Sim!!! Na piscina!!!

Você vai precisar de 10 a 30 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta para cada 10 mil litros de água. O mais indicado é pré-diluir essas gotas em um pouco de água (50ml) e pouquinho de sabonete líquido (5ml). Assim, o óleo essencial se mescla melhor com a água da piscina, evitando eventuais ardências e irritações. Em exposição direta ao sol, o efeito não durará tanto (10-25 minutos), visto que os óleos essenciais são extremamente voláteis. Mesmo assim, vale muito a pena, pois refresca bastante.

Não utilize de maneira nenhuma (mesmo que o sol esteja fraco!!!), óleos que contenham furanocumarina (laranja amarga, limão, lima, bergamota, grapefruit), pois são altamente fotossensibilizantes e podem manchar e queimar a pele. Agora, se você realmente quiser misturar um óleo cítrico, opte pelos óleos que contenham a sigla LFC (Livre de FuranoCumarina) que indicam que o óleo essencial foi extraído a partir de métodos que retiram este componente, tornando-o mais seguro.



Estas dicas vão te ajudar a refrescar, levantar o ânimo e desanuviar a mente! Vale lembrar mais uma vez que, é muito importante observar as contraindicações de qualquer óleo essencial que você queira utilizar. Aromaterapia é coisa séria! Em caso de dúvidas, consulte um aromaterapeuta qualificado!


Fonte: http://aromasvitais.blogspot.com.br/2015/02/hortela-para-refrescar-e-levantar-o.html?view=flipcard

Sites: (acessados em 11/02//2015)

AROMAFLORA
http://www.aromaflora.com.br/website/artigo.asp?cod=2142&idi=1&moe=206&id=17027

HARMONIE AROMATERAPIA
http://harmoniearomaterapia.com.br/saiba-tudo-sobre-a-ingestao-de-oleos-essenciais/

HORTAS.INFO
http://hortas.info/como-plantar-hortelã

MUNDO ESTRANHO
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/qual-e-a-diferenca-entre-menta-e-hortela

Livros:

TISSERAND, Robert. YOUNG, Rodney. Essential Oil Safety: A Guide for Health Care Professionals. London: Churchill Livinstone, 2013.

WOLFFENBÜTTEL. Adriana Nunes. Base da Química dos Óleos Essenciais e Aromaterapia: Abordagem técnica e científica. São Paulo: ROCA, 2010.

Periódicos e artigos científicos:

COCCO, Lilian; DESCHAMPS, Cícero;. MACHADO, Marília P; SCHEER, Agnes P; YAMAMOTO, Carlos. Avaliação de genótipos de Mentha arvensis, Mentha x Piperita e Mentha spp. para a produção de mentol. In: Horticultura Brasileira, vol.31, nº2. Vitória da Conquista Abr/Jun 2013. Acesso em 11/02/2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362013000200002